Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Seu celular caiu na piscina? Veja o Que fazer!

Às vezes por distração, brincadeira de amigos e parentes ou por puro e simples acidente, nosso celular pode vir a entrar em contato com a água da piscina. Com o grau de importância que nossos aparelhos smartphone ganharam nas nossas vidas nos últimos anos, hoje as pessoas têm vertigem só de imaginar perder fotos, contatos, aplicativos de banco, dentre outras facilidades que nossos celulares nos proporcionam, por isso sempre tomam muito cuidado com seus celulares em áreas de piscinas ou praianas. No entanto, nem sempre tudo sai como o planejado e a situação pode sair do controle, caso você passe ou esteja passando por essa situação indesejável, aqui vão algumas dicas para recuperar seu aparelho e amenizar os danos. 

Tire o seu celular o quanto antes do contato com a água

Pode parecer um tanto quanto óbvia essa atitude, mas é importante ressaltar que quanto mais tempo em contato com a água, mais as peças do aparelho tendem a deteriorar, portanto retirá-lo o quanto antes pode salvar o seu celular de danos e prejuízos ainda maiores.

Desligue-o o quanto antes

Após retirar seu aparelho da piscina, desligue-o completamente, se houver a possibilidade de remover também a bateria, faça-o, pois cortar a circulação da corrente nesse momento em que as peças internas encontram-se molhadas também é crucial para “salvar a vida” dele.

Quanto menos contatos no celular, menor também a possibilidade de curtos-circuito, então é imprescindível remover também, chip da operadora, cartões microSD, dentre outros dispositivos removíveis.

Hora da secagem
selular dentro de saco plástico com arroz
(Reprodução blog pool piscina)

Sim, é possível que você esteja extremamente ansioso para ligar logo o seu celular e ver se está tudo funcionando, mas mantenha a calma para não causar danos ainda maiores, durante esse processo é importante mantê-lo desligado o tempo inteiro, não o ligue de forma alguma antes do processo de secagem se dar por completo.

Mãos à obra: No melhor dos cenários, o ideal é colocar o seu celular em um saco plástico à vácuo, daqueles que têm zip na parte superior, colocar o celular dentro e colocar arroz até que o celular esteja completamente coberto de arroz, pode parecer superstição ou mito, mas o arroz realmente funciona para absorver água. Se não possuir um saco plástico do tipo zip, é possível improvisar, colocando o celular dentro de um pote de arroz, mas lembre-se, o ideal é que o celular fique completamente coberto pelo grão para que consiga absorver a maior quantidade de água possível também.

Ligando o aparelho

Após 72 horas do processo de secagem, chega finalmente o momento de checar se o seu telefone está funcionando e se alguma funcionalidade foi prejudicada, em quedas na água, é possível que a câmera fique embaçada, e o celular também pode apresentar travamentos que não eram comuns até então.

E se o aparelho não ligar?

Mantenha a calma, ainda não é o fim da linha, nessa situação, dê preferência a um profissional técnico em eletrônica especializada em telefones móveis. Se for possível fazer o reparo você ficará sabendo através do orçamento do profissional.

Caso os danos tenham tornado impossível o reparo do celular, tente verificar a possibilidade de tentar ao menos um backup dos seus arquivos, se ele estiver em seu microSD, melhor ainda!

Postagens recomendadas

Deixe um comentário